Não é associado? Associe-se
Recuperar minha senha

05. Qual é a melhor forma de reduzir a cólica intestinal após as refeições?

Autor: GEDIIB | Publicado em: 31/07/2017

Durante os períodos de crise, comer pode trazer desconforto abdominal e cólica. 

Estas são algumas formas de reduzir os sintomas:

Coma porções menores em intervalos mais frequentes: cinco refeições menores a cada três ou quatro horas, por exemplo, ao invés das três refeições diárias mais tradicionais.

Reduza a quantidade de comidas gordurosas ou frituras em sua dieta. Manteiga, margarina, molhos cremosos, carne de porco e seus derivados podem causar diarreia e formação de gases se a absorção de gordura for incompleta. Estes sintomas tendem a ocorrer mais em pessoas que tiveram grande parte do Intestino Delgado(particularmente o íleo)removida.

Limite o consumo de leite ou produtos derivados do leite se você tem intolerância à lactose. Algumas pessoas não conseguem digerir adequadamente a lactose, o açúcar presente no leite e em muitos de seus derivados. Isto pode ocorrer porque a superfície interna do Intestino Delgado não tem uma enzima digestiva, chamada lactase.

 A má digestão da lactose pode levar a cólicas, dor abdominal, formação de gases, diarreia e estufamento abdominal. Devido ao fato de os sintomas da intolerância à lactose serem semelhantes aos da DII, torna-se difícil reconhecer essa intolerância. Um simples teste de intolerância à lactose pode ser feito para identificar o problema. Se houver alguma dúvida, o consumo de leite deve ser limitado. 

Alternativamente, muitos suplementos da lactase podem ser adicionados aos produtos derivados do leite para que eles não mais causem os referidos sintomas. O nutricionista pode auxiliar neste procedimento. É desejável, porém, manter pelo menos a ingestão de alguns produtos derivados do leite, pois eles representam uma excelente fonte de nutrição, especialmente de cálcio e proteína.

Diminua o consumo de certos alimentos ricos em fibra tais como castanhas, sementes, milho, pipoca e vários legumes. Se houver estreitamento do intestino, estes alimentos podem causar cólicas. Alimentos ricos em fibra também podem causar contrações ao entrar no Intestino Delgado. Por não serem devidamente digeridos, estes alimentos também podem causar diarreia. É por isso que uma dieta de baixa fibra ou de baixo resíduo é recomendada em alguns pacientes.

A boa nutrição é aquela que permite ao organismo ter as reposições necessárias para manter-se saudável.

 Assim, qualquer esforço deve ser feito para evitar a desnutrição. A reposição de nutrientes e a manutenção de uma boa alimentação são princípios-chave no controle da DII. 

Entretanto, algumas pessoas que seguem estas instruções podem continuar a ter cólicas abdominais após as refeições. Nestes casos, a medicação pode ajudar.O uso de medicação antiespasmódica ou antidiarreica 15 ou 20 minutos antes de se alimentar pode também ser útil na redução dos sintomas e na manutenção de uma boa nutrição, particularmente, quando a doença está em estágio moderado; eles devem ser evitados em estágios mais críticos da doença.

Dica Importante: Como cada pessoa reage diferente, é aconselhável que se procure um nutricionista que conheça bem a doença, e evitar as comidas que, através de observação, cada paciente portador perceba fazerem mal.