Não é associado? Associe-se
Recuperar minha senha

02. Má absorção

Autor: GEDIIB | Publicado em: 31/07/2017

O nosso organismo necessita de um aporte constante de nutrientes como fonte de energias e de materiais para a formação dos nossos tecidos vivos.

O intestino delgado é a principal zona de absorção desses nutrientes, que de seguida passam para a corrente sanguínea.Se há alguma coisa errada com a estrutura do nosso intestino delgado (ID), ou se as enzimas e as substâncias químicas nele existentes não atuam convenientemente no processo digestivo, determinados elementos da nossa dieta (alimentação) podem não ser absorvidos na totalidade. 

A mucosa intestinal normal é composta por pregas, pequenas projeções chamadas vilosidades e projeções ainda mais finas e pequenas chamadas microvilosidades, estas últimas criam uma enorme superfície de absorção. 

Se de alguma forma estas microvilosidades estiverem comprometidas na sua ação, a absorção dos nutrientes será feita deficientemente, as causas podem ser várias. 

Má absorção (ou mal absorção) é basicamente um sintoma de uma doença que afeta o correto funcionamento do ID. 

São diversas as doenças ou causas que podem provocar má absorção:

- cirurgia ao estômago ou no tubo digestivo;

- Glúten no caso da doença celíaca;

- Alactásia (Lactase - uma condição hereditária que causa a falta da enzima necessária para digerir o açúcar do leite);

- Pancreatite crônica, entre outras;

- doença de Crohn (DC) que provoca alterações físicas na superfície interna de absorção do intestino delgado.